ESTUDO DA PRECISÃO DO PREDITIVO MANUAL NO POSICIONAMENTO DO INCISIVO CENTRAL SUPERIOR NA CIRURGIA ORTOGNÁTICA

Paulo Júnior Barretto

Resumo


Introdução: O traçado preditivo representa uma etapa fundamental no planejamento cirúrgico pelo fato de antecipar o planejamento dos movimentos necessários, proporcionando a visualização do resultado a ser alcançado no tecido tegumentar e esquelético. Sua precisão é de grande importância para a orientação cirúrgica e a comunicação com o paciente. Objetivo: Analisar a fidelidade dos movimentos da maxila em traçados preditivos, comparando o movimento planejado da borda do incisivo central superior com o realizado em pacientes submetidos à correção de deformidade dento-facial através de cirurgia ortognática. Método: Foram utilizadas telerradiografias laterais pré e pós-operátorias de 17 pacientes submetidos à cirurgia ortognática de maxila ou maxila e mandíbula. Foram realizados traçados cefalométricos utilizando como referência a linha SN (Sela-Násio) e como ponto móvel o ponto U1 (borda incisal do inciso central superior). A análise foi baseada na diferença entre o valor planejado no preditivo e o valor obtido pela sobreposição dos traçados pré e pós-operatórios. O planejamento através do preditivo manual apresentou uma forte correlação com a posição obtida no pós-operatório. Resultados: Analisando os dados no eixo horizontal (eixo X) observou-se precisão em 14 casos (82,45%), pouca precisão em 3 casos (17,64%) e imprecisão em nenhum caso (0%). No eixo vertical (Eixo Y) observou-se precisão em 14 casos (82,45%), pouca precisão em 3 casos (17,64%) e imprecisão em nenhum caso (0%). Conclusão: Com isso concluímos que o preditivo manual, neste estudo, foi preciso na previsão do posicionamento da borda do incisivo central superior.

Descritores: Deformidade dento-facial; Cirurgia ortognática; Preditivo manual.


Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

MENEZES, J. D. S. et al. Fatores associados à recidiva em cirurgia ortogn- nática revista da literatura. Rev Odontologia (ATO). 2013 Jun;13(6):398-458.

SILVEIRA, M. E.; NEGRELLE D. B. Estudo Preditivo. In: Manganello, LCS. Silveira, ME. Cirurgia Ortognática e Ortodontia, vol.1. 2.ed. Santos: Li- vraria Santos Editora Ltda; 2010. p.201-55.

FISH, L. C.; EPKER BN. Surgical-orthodontic cephalometric prediction tra- cing. J Clin Orthod. 1980 Jan;14(1):36-52.

LOH, S. et al. A radiographic analysis of computer prediction in conjunction with orthognathic surgery. Int J Oral Maxillofac Surg. 2001 Aug;30(4):259-63.

THALLITA, P. Q. et al. Assessment of the accuracy of cephalometric predi- ction tracings in patients subjected to orthognathic surgery in the mandible. Dental Press J Orthod. 2010 July-Aug;15(4):117-23.

RITTO, F. G. et al. Accuracy of maxillary positioning after standard and in- verted orthognathic sequencing. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Ra- diol. 2014 May;117(5):567-74.

SHARIFI, A. et al. How accurate is model planning for orthognathic surge- ry?. Int J Oral Maxillofac Surg. 2008 Dec;37(12):1089-93.

SEMAAN, S.; GOONEWARDENE, M. S. Accuracy of a LeFort I Maxillary Osteotomy. Angle Orthodontist, 2005 Nov;75(6):964-73.

JACOBSON, R.; SARVER, D. M. The predictability of maxillary repositio- ning in Le Fort I orthognathic surgery. Am J Orthod Dentofacial Orthop. 2002 Aug; 122:142–154.

QUEIROZ, T. P. et al. Assessment of the accuracy of cephalometric predi- ction tracings in patients subjected to orthognathic surgery in the mandible. Dental Press J Orthod. 2010 July-Aug;15(4):117-23.

PARK, N.; POSNICK, J. C. Accuracy of analytic model planning in bimaxi- llary surgery. Int J Oral Maxillofac Surg. 2013 Jul;42(7):807-13.

SCHWARTZ, H. C. Does computer-aided surgical simulation improve effi- ciency in bimaxillary orthognathic surgery?. Int J Oral Maxillofac Surg. 2014 May;43(5):572-6.

GATENO, J. et al. A comparison of 3 methods of face-bow transfer recor- ding: Implications for orthognathic surgery. J Oral Maxillofac Surg. 2001 Jun;59(6):635-40.

COUSLEY, R. R. et al. The validity of computerized orthognathic predicti- ons. J Orthod. 2003 Jun;30(2):149-5.

POWER, G. et al. Dolphin Imaging Software: an analysis of theaccurancy of cephalometric digitization and orthognathic prediction. Int J Oral Maxillofac Surg. 2005 Sep;34(6):619-26.

GOSSET, C. B. et al. Prediction accurancy of computer-assistedsurgical vi- sual treatment objectives as compared with conventional visual treatment objectives. J. Oral Maxillofac. Surg. 2005 May;63(5):609-17.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Associado à ABEC